quinta-feira, 27 de junho de 2013

Quem é que sobe a ladeira? É a mãe!

E setembro chegou! Daí que desde que o Theo nasceu, a chegada de setembro virou sinônimo de preparação de festa infantil para a minha pessoa. E posso falar uma coisa? Não é fácil não minha gente. É grana que a gente gasta e trabalho sem fim pra fazer a festa do personagem querido, amado adorado salve salve da criatura.

E desde que o Theo fez 1 (único, singular, solitário) ano, as festinhas dele são sinônimo de aventura e descontrole emocional pra mim. No primeiro aninho, quando ele nem sabia o que era uma festa de aniversário, eu já resolvi fazer a festinha do Pocoyo. E resolvi mais, que eu ia fazer a decoração TODA sozinha (incluso no módulo “Decoração”, o famigerado arco de bexigas).

(abre parêntese) Aqui eu faço um parêntese para destacar o quão louca, maluca, destemperada e batendo pino estava eu nessa época. O trabalho do meu marido consistia em viajar pelo mundo no ano de 2010. Ele ficava 2 meses na França, 2 semanas em casa; 1 mês na Argentina, uma semana em casa; 1 mês na Irlanda... Na época da Festa do Theo ele estava na Inglaterra, veio SÓ NO FINAL DE SEMANA DA FESTINHA e foi pros Estados Unidos, onde ficou um mês. E eu querendo fazer arco de bexiga com a ajuda dos meus amigos imaginários, uma vez que NINGUÉM da minha família mora em São Paulo, enfim, LOUCA DE PEDRA!(fecha parêntese)

Lá fui eu pra Twenty Five of March, popularmente conhecida como 25 de março,com a minha fiel escudeira e amiga do peito e madrinha de casamento, Marcela (que já trabalhou em concessionária de carros e sabe fazer arco de bexiga com os dois pés amarrados nas costas e segurando um copo de caiprinha com a mão direita. Essa é Marcela. Aquele abraço e aquele beijo Muác pra você Marcelinha, eu te I Love you!).
E quem diz que eu achava enfeites de mesa do Pocoyo? E quem diz que eu achava Painel do Pocoyo? E quem diria que estaria odiando o Pocoyo com todas as forças do meu ser após perambular pela 25 com o sol a pino sem encontrar um mísero Pocoyozinho pra contar história?

Acabei encontrando coisas prontas do Pocoyo numa lojinha mequetrefe dessas de bairro. Pelo menos teve arco de bexiga. Mas o que importa é que o Theo não estava nem ligando, e não reparou que nem pentear o cabelo eu consegui no dia da festa.
Já no ano passado, 2 aninhos, ele já sabia exatamente que queria uma festa do CARROS (Macqueen e Cia, te amo pra sempre, te amo demais). E eu já sabia exatamente que decoração de festa infantil não é meu forte. Então contratei uma empresa que montou tudo (incluso no módulo “Tudo”, o pula-pula).

Esse ano o Theo resolveu radicalizar. Quis a festa do Rei Leão. Aquele desenho de 1994, no qual o pai é assassinado pelo Tio que incentiva o filhote a fugir de casa. Didático. Acontece que na 25 não vende mais convite do Rei leão. Nem guardanapo do Rei Leão. Nem vela do Rei Leão. O rei Leão não tá moda minha gente. O negócio agora é Ben 10 e Vingadores. Como lidar? Nem a empresa que fez a decoração do ano passado topou encarar a festa do Rei Leão...

Desespero, agonia, surto e frustração com a criatura de quase 3 anos convidando geral pra festa do Rei Leão que no máximo ia ser do Madascar porque né, pelo menos tem leão no meio e é dos anos 2000 (cogitei enganar ele, mostrei um desenho do Leão do Madagascar e falei que era o Rei Leão. O Theo respondeu: “Não é não, esse é o Alex Mãe” FUEN).

Então me deparo com uma nova vertente de decoração de festas infantis. As decorações Clean! E foi Muito Amor minha gente! Dá só uma olhada na fofurice!



O preço é mais salgado que as decorações old scool, com painel “tosqueira” e toalha de papel crepon, mas diante do desastre para o qual se encaminhava a festa do meu filho, eu topei gastar uma grana a mais na festinha.

Gente, agora vamo combinar, uma grana a mais não é sinônimo de investir o salário do mês na festa de uma criança que só tem 3 anos e se diverte até com caixa de leite vazia. Pois as lembrancinhas que eu amei de paixão estavam (pasmem) R$ 4,90 cada sacolinha, com a foto do filhote em meio aos personagens escolhidos e sem nenhuma guloseima dentro. Choquei e resolvi que ia ter que fazer a já tradicional excursão pra 25. Mas dessa vez eu surtei galera! Comprei sacola, bala, chiclete, nariz de palhaço, balde de pipoca, copo, prato, garfo, guardanapo, papel celofane e um jogo de copinhos de pinga pra dar de presente pro amigo do Beto que a gente ia visitar naquele dia mesmo.
Agora me diz, COMO SOBE A LADEIRA PORTO GERAL CAS SACOLA TUDO GANGRENANDO O SEU BRAÇO? Pensei em desistir, pensei em pedir ajuda aos mendigos transeuntes, pensei em fingir um desmaio e tentar subir a ladeira com o SAMU, mas né, sou mãe, trabalho fora, faço janta todo dia e ainda depilo a virilha cavada, ou seja EU NÃO DESISTO NUNCA BABY!
Cheguei ao final da ladeira com as sacolas em punho e nenhuma dignidade! Após proferir todos os palavrões da minha (vasta) biblioteca de impropérios, cheguei ao estacionamento e joguei as sacolas todas dentro do carro. Juro que ameacei fazer a dancinha da vitória, tipo a Carminha dançando “eu quero tchu, eu quero tchá”, mas os meninos do estacionamento me olharam meio esquisito e eu fiquei envergonhada.
Naquela noite, após minha meia maratona na ladeira, fomos jantar na casa do tal amigo do Beto. Ele adorou os copinhos e eu adorei o sofá da casa dele. Não consegui ficar acordada nem por meia hora no jantar. Ossos do ofício.
Dai que eu adorei as sacolinhas que eu mesma fiz (cadê a modéstia hein gente?). Mas dá uma olhada e diz se não ficou demais mesmo?


Eu manipulei uma foto do Theo no computador e coloquei no cartaz do Rei Leão. Mandei fazer 50 cópias.


Colei 25 nas sacolinhas de Kraft (R$ 4,50 o pacote com 15 sacolinhas) e outras 25 embrulhei junto com os baldes de pipoca, para dar de presente pros adultos. Fechei tudo com uma fita de oncinha pra dar o toque final!



Lembranças prontas, fomos pra Itapira na última sexta-feira onde foi a festinha. O Theo acordou no sábado e, enquanto eu esperava as meninas da decoração chegarem ele falava pra todo mundo que o Aniversário dele ia ser do Ben 10. Enfim, oremos.


Mas quando a decoração ficou pronta ele esqueceu do Ben 10, passou a festa toda brincando de Leão!

Dá uma olhada nas fotos! É muito amor!

RUGINDO IGUAL AO SIMBA!!!!

Depois de toda essa epopeia, o saldo da festa foi uma mãe mais pobre, um pai mais cansado e um filho mais feliz!




Mas ainda não acabou não galera! O aniversário dele mesmo é nesta quinta-feira, dia 27/09, quando teremos o já tradicional post “Pra saber quando se tem X anos”. E neste dia mesmo essa mãe pobre e cansada que voz fala terá que mandar um bolo pra escola. A saga continua...



E você? É adepta do faça você mesma? Prefere terceirizar? Faz a festinha na escola? Já fez um arco de bexigas? Abre seu coração e me dê dicas pros próximos anos porque pelo jeito festinha infantil vai estar na minha vida ainda por uns bons anos!











6 comentários:

Cleo disse...

Oi estou me vendo nesse seu desespero. Meu bebe tera sua primeira festinha oficial amanha. Na verdade ele fez 1 ano em janeiro e como moro em um pais que tem 3 estacoes ( frio da p%#}^a, muito frio e frio. Eu deixei pra fazer a festa dele agora no verao frio. Haha e tambem aproveitando que minha mae veio nos visitar. Moro na dinamarca. Fiz a decoracao toda sozinha, olha que invento pra caramba e sempre acaba faltandoalguma coisa. E essa minha mania de deixar tudo pra em cima da hora( Deus me proteja). Enfim hj ja tenho passe livre de organizar o local e como a festa sera amanha as 14 terei um tempinho pra organizar meu cabelo e unha( bom pelo menos a esperanca e a ultima que morre) se nao so tera fotos de meu filho,marido e convidados. Kkkk

Cleo disse...

Esqueci de dizer que ficou muito fofa as sacolinhas e a festinha. Adoro esse tipo de decoracao. A do meu filho sera da galinha pintadinha. Seria facil se nao fosse o fato de nao ter nada do genero aki.

Cris disse...

Ficaram lindas as sacolinhas e a festa! :) Por aqui gosto de fazer tudo, dos comes a decoração. Talvez aproveite alguma dica neste link da festa de 1 ano: http://mae-rn.blogspot.com.br/2012/04/festa-de-1-ano-do-gui-decoracao.html e http://mae-rn.blogspot.com.br/2012/04/festa-de-1-ano-do-gui-o-aniversariante.html
e na de 2 anos: http://mae-rn.blogspot.com.br/2013/05/aniversario-de-2-anos-do-gui-festa.html
Beijo!!

Vane Bustillos disse...

Eu encarei essa ideia de fazer tudo sozinha na festa de 1 ano do meu pequeno. O problema é que resolvi que não queria fazer uma festa com um tema convencional e inventei uma coisa que tá super na moda em outros países, mas que não chegou no Brasil. Comprei tudo em sites internacionais (viva o ebay e o paypal!)com mais de 3 meses de antecedência. Claro que nada chegou! Tive que me virar nos 30 em 2 semanas e passei noites sem dormir!
No final deu tudo certo, mas sei que no ano que vem não vou encarar essa maratona de fazer tudo sozinha e vou contratar ajuda e me dedicar só nas lembrancinhas!

Luís, Luíses disse...

Minha mãe foi uma dessas guerreiras da 25 de março! Claro que aniversários de 1 ano eu não lembro, mas os seguintes tenho memórias incríveis. Ajudava o fato de ter um avô, embora pedreiro, com habilidades de pintura incríveis. Construíam moldes de isopor e cartolina, árvores de bexiga e toalhas de papel crepon, faziam de tudo, bolo, lembrancinha, comida para festa. Claro que era uma época que essas empresas de decoração nem existiam. Guardo muitas memórias incríveis e fotos fofas. Depois de crescido que descobri os bastidores dessas festas. Mas guardo tudo isso com muito carinho, vale a pena! Parabéns!

Diane Lorde disse...

Arre!
Finalmente você voltou!rsr tenha só não suma assim, ok?!
Agora vamos ao assunto do dia:
Festa infantil é sempre uma saga mesmo, ano passado optei pelo meio a meio, fiz uma parte e outra parte contratei, ao final da festa eu também estava mortinha da silva, mais podre mas felicidade de filho é a melhor coisa do mundo!