quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Pequeno guia prático do banho do recém nascido

... Ou o surgimento do Abominável




Apesar do Ervilho ter sido um ser aquático durante meses, a simples idéia de enfiá-lo todo molinho em uma banheira e com a outra mão ensaboar e enxaguar seu corpinho me deixava de cú na mão.
Ok, no hospital eles ensinam o banho técnico, e vc assiste tudo enquanto sua màe tira fotos, sua sogra da palpites e o Big anota o passo a passo numa cadernetinha porque é aplicado pra caralho. Mas em casa minha gente, tudo é diferente...

Você está a dias sem pentear o cabelo, dormiu menos de 4 horas durante a noite e tem alucinações com o choro do bebê (sabe aquela sensação muito real de que está ouvindo o toque do seu celular, fica horas procurando ele na bolsa e quando encontra vê que ninguém te ligou e conclui que tomou cerveja demais? É tipo isso, só que com chorinho de bebê e sem (infelizmente) a parte da cerveja).

Entre um mamada, uma fralda de cocô e uma soneca, tem a hora de tomar banho, que geralmente é meio dia porque mãe é tudo igual e nenhuma quer que o bebê pegue um resfriado. Então você adia o seu almoço, depois de já ter adiado o café da manhã porque era hora de dar de mamar, e começa o ritual:

1. Separar os apetrechos do banho: Banheira, sabonete, toalha, fralda, roupa que vai colocar, termometro, pomada pra assaduras, toda a coragem que deus lhe deu e se fosse possível mais 4 braços.
Enquanto isso, o Theo está no berço olhando importante para o móbile que ganhou do Tio Pedro, solta até gritinhos de alegria.

2. Encher a banheira com água na temperatura ideal. Tava frio então liguei o chuveiro quente. Botei a banheira no chão do box e comecei a encher. Banheira cheia, coloquei no suporte com meu muque materno e meti o termômetro na água. Quente demais. Joguei água fria, esperei um pouco. Termômetro outra vez. Ainda quente. Fui na cozinha buscar uma jarra pra por mais água fria. Passei pelo quarto do Theo onde ele já se desentendia com a girafa do móbile. Meti mais água fria. Ficou muito frio. Caralho! Coloquei mais água quente e desisti do termômetro, resolvi medir a tempêratura no estilo old scool, com o pulso mesmo.

3. É chegada a hora da verdade. Tirar a roupa do bebê e começar o banho! Cheguei no berço onde o Theo já tentava esganar a pobre girafa indefesa com as próprias mãos, segurei ele bem pertinho de mim e ele parou de chorar na hora! Mega fofo. Tirei a roupinha dele e fui recaputalando o passo-a-passo da aula de banho da maternidade (cadê a caderneta do Big???): Enrolar o bebê pelado na toalha; lavar primeiro a carinha e a cabeça, secar tudo; Meter ele na água e rezar para que você tenha sangue frio e coordenação suficientes para segurar um reçem nascido com uma mão enquanto com a outra aperta o frasco do sabonete líquido!

4. Enrolei o Theo na toalha e ele não estava gostando nada da idéia, pois apesar de ser recém-nascido ele não nasceu ontem e tava irritado com os bracinhos imobilizados. Começou a gritaria! Depois que eu lavei a cara e a cabeça dele tudo parecia ir muito mal! Ele se esguelava, se debatia, tinha um negócio muito errado... Caralho, quando é que vão inventar um leitor de mentes de Bebês?

5. Desenrolei o bebê. Ele chacoalhava as mãozinhas e as perninhas enquanto eu me sentia a criatura mais incompetente da face da Terra. Peguei ele peladinho, dei uma chacoalhada e cantei a música preferida dele, que como bom Corinthianinho adora o Jorge da Capadócia do Jorge Ben. Ele se acalmou, todo grudadinho na mamãe. Coloquei ele na água quentinha e começaram as caretas esquisitas, sendo a mais famosa delas a cara de Zacarias... Tava fazendo careta mas tava quietinho! Tudo ia bem! Segurei ele com uma mão e fui pegar o sabonete com a outra quando aconteceu!!!

6. Não, eu não afoguei o Theo na banheira, ele não engoliu sabão e o termômetro da banheira não caiu na cabeça dele (e sim, eu morro de medo que tudo isso aconteça). O que ocorreu foi a primeira manifestação do alter ego do Ervilho, a saber: A abominável criatura do cocô!

O abominável é implacável
Seu cocô é poderoso
Se safar é impossível
Ele vai cagar de novo.

E com esse versinho todo jocoso, fui derrotada pelo Abominável que se cagou (literalmente) de rir da minha cara, enquanto eu dava pulinhos e gritinhos segurando um bebê em meio a água quentinha cheia de cocô.

Ps: Tirei ele da banheira e pus na toalha, onde o Abominável fez MAIS cocô E xixi.
Ps2: Tive que começar tudo de novo. Mas depois que tirei a água cagada, mandei o termômetro e o roteiro do banho técnico à merda!
Ps3: O Theo adora banho, e só deixou o Abominável se manifestar uma vez. Tudo indica que foi a vingança contra o episódio da Vacina. Aqui se faz, aqui se paga...

Esse post é uma homenagem às queridas amigas Tia Baranga, Karina e Vanessa, que estão tomando coragem para terem seus ervilhos próprios. Gente, o Theo cagou na banheira e eu não tive nojo em momento algum! A única preocupação era que o  cocô da água contaminasse o umbigo-cotoco dele! coisa de mãe...

10 comentários:

Moonlight disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mila disse...

Oi... tô aki acompanhando de longinho a "saga da recém-mamãe". Vc nem faz idéia de que seja eu... rs. Vou me apresentar: meu nome é Camila, trabalho com vc(rsrsrs), não consegui ir ao chá de bebê, por motivo de força maior (casamento da irmã), não consegui ir ao hospital conhecer o Theo (por causda da Pós) e, mesmo não tendo muito contato, admiro demais o seu jeito despojado de ser... rs. Já sabe, né? rs...
A Van me falou do seu blog, faz um tempo... e venho lendo os seus posts sempre que dá, por 3 motivos: por eu ser uma fã de blogs, por ainda não ter muito tempo de montar o meu e porque, depois que li o primeiro post, contando sobre a existência do "ervilho", ADOREI! Não comentei antes, pois acho que blog é algo pessoal e não saberia sua reação... rs. Mas, agora, com um coração de mãe, sei que aceitará numa boa... kkkkkkk

Enfim, depois de tantas explicações, te desejo muitas e muitas felicidades, que seu baby seja mais do que abençoado! Vc é especial, menina... e divertidíssima! Assim que der, combino com as meninas e vou conhecer o Theo!!! Ele deve estar lindo...

Super beijo, Mari... tudo de bom pra vcs!!!

Sol! disse...

Ai que demais!!!! Adorei!!!!
Demorou pra vir conhecer o Theo!
E demorou pra fazer seu "póprio" blog! Vou cobrar hein!!!!

Bjocas Cá!

Isis Coelho disse...

Seu blog é incrível e seus textos são fantásticos! Estou realmente encantada!!!!!

Parabéns pelo pequeno Theo!;)

Mr. Big disse...

7. Big chega do trabalho, arranca a roupa do Theo, entra no chuveiro com ele (com 35 dias mesmo) ele não chora, não faz careta e ainda relaxa. Só não gosta quando a mãe dele acaba com a brincadeira. Mas já prometi para ele que um dia, quando a mamãe não estiver, vamos ficar no chuveiro até enrrugar.

Lili disse...

tambem acho que o melhor é enfiar debaixo do chuveiro no colo. esse negocio de banheira so enche o espaco dos apartamentos cada vez mais apertados. rs
gostei mt do post. bj
lili
http://lilionline.wordpress.com

Diane Lorde disse...

Meu Daniel Kenji adora banho agora, daí a dizer que a tarefa é simples, esqueça mesmo!
Meu neném ganhou uma "redinha" que você fixa nas laterais da banheira e facilita bastante o escorrega/escorrega, além do que dá para lavar tudo direitinho e ainda utilizar o chuverinho porque as mãos da mamãe ficam praticamente livres.

Karina Mancini disse...

Mari,
Amei o post... adorei o passo a passo.
Nossa, muita coisa eu não sabia. Tipo enrolar na toalha, termômetro... afê Mari, não tanta coordenação assim para executar essa tarefa mega difícil.
Sou a favor do método Big. Tira a roupa, abraça, entra no chuveiro e fechô! rsrsrs
O Big disse que você já tem várias fotinhos atualizadas do Théo. Por favor, né... vamos atualizar as amigas, heim?!

Só uma perguntinha: Já tomou uma breja gelada na companhia do Théo? Sim, porque imagino como foi ficar 9 meses sem poder pensar na danada, né?! rsrsrs

Beijão grande, saudades e um baita "chero" no cangote do Théozinho!

Vivien Morgato : disse...

kkkkkkkkkkkkkk....eu sinto saudades de dar banho.
Agora, é esperar pelos netos....e eles vão demorar.;0)

Dricka Arouche disse...

aah, toda vez que eu leio seu blog fico toda mole ! cooisa maaais foooooooooooofa ! ^^ hahaha cuida bem desse pequeno aí! Sério, quero ver quando ele crescer e fizer o próprio blog ! :)