segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Meu relato de Parto!!!

... ou, A verdade sobre a amnesia neonatal!



O início das contrações

Era sábado a noite, e sábado a noite aqui em casa é a hora sagrada da pizza! Enquanto eu apoiava o prato de pizza no barrigão de nove meses senti a primeira dor. A barriga embaixo do prato de pizza ficou dura. De um jeito muito esquisito e inexplicável (juro eu morria de ódio quando ouvia outras grávidas falando essa mesma frase), eu sabia, tinha chegado a hora do Ervilho nascer. Minha mãe, Big e Little Big foram avisados da eminência do parto.

...enquanto isso, no ap do ervilho...

Ok. O barato já tava bem loco pro meu lado aqui dentro! To de ponta cabeça a dois meses, esse apto tá ficando cada vez menor pra mim, eu mal consigo mexer meus braços, a cabeça então, nem se fala. Encaixou igual rolha num lugar aqui e não sai nem com reza brava. Pra completar a desgraça, as paredes do apê agora estão se voltando contra mim... Vou entrar pro Minha casa Minha vida do Lula e financiar um apê novo pela Caixa.

A bolsa Rota

Fui deitar (porque dormir minha gente, com aquela barriga tava mega foda). Acordei umas 3 vezes sentindo dor. O Big pulou cedo da cama e foi fazer faxina (Juro!!! Teve um negócio que chama "instinto de aninhar", geralmente quem tem isso é a mãe, mas eu tava muito ocupada sentindo dor). Acordei e resolvi tomar um banho, depois de uns 2 minutos em pé mijei na calça.
Opa! Perai! Mijar na calça tá meio fora de contexto. Olhei pro chão e vi a água. Mas e aí, 'ó dúvida cruel, será xixi ou líquido amniótico??? Ok a dúvida pode parecer bem idiota pra quem nunca ficou grávida, mas believe me, no final meu bem, com um bebê de quase 4 kilos com a bunda apoiada na sua bexiga, vc mija e nem sente (cadê o glamour galera?), por isso eu tive que me expor ao ridículo e realizar a análise clínica da poça (ser mãe é se transformar num laboratório de análises clínicas ambulante).
Depois de observar atentamente que a poça não tinha cor, que o cheiro não era de xixi e de descobrir que a história do cheiro de água sanitária é invenção tive certeza, era hora de ir pro hospital!

...enquanto isso, no ap do ervilho...

Vazamento!!! Vazamento!!! Cadê o síndico desse estabelecimento??? Vai dar infiltração no apto debaixo e eu vou ter que pagar a reforma. Hoje não é meu dia de sorte

A ida para a maternidade

Enquanto o Big enfiava malas, cadeirinha, lembrancinhas, documentos, Little Big, meu pai e minha mãe dentro do carro, eu só pensava em comer, vai saber que horas eu ia poder comer de novo né não? Barriga cheia, fomos todos felizes e contentes para o carro a caminho da maternidade. O Big gargalhando de nervoso, Litle Big achando que eu ia parir no carro em movimento, minha mãe na mais perfeita calma enfermeiral que só enfermeiras possuem na presença de uma grávida tendo contrações, e meu pai que parecia sentir mais a dor do parto do que eu. Chegamos na maternidade eu e minha ausência de glamour sentada numa toalha pra não "vazar"no sofá chick (Fica a dica: A partir das 37 semanas, ande com uma toalha no carro). Apesar de eu ter certeza de que o ervilho ia nascer, precisei ser examinada e fui pra sala de pré-parto (que consiste em um quarto de hospital no qual você sente contrações durante horas, o pai do bebê fica nervoso em progressão geométrica, mas assiste o jogo do Corinthians, a obstetra entra de tempos em tempos, comenta com o pai que o Ronaldo está gordo bagarai, ignorando a sua cara de cólica menstrual elevado ao cubo e o irmão mais velho acha que o bebê vai nascer lá), comecei a tomar ocitocina.e as contrações"putaquepariuquedor" aumentavam a cada hora. Nesse momento me deu um estalo! Meu filho ia nascer e me ver naquele estado, descabelada e totalmente desprovida de glamour???? Claaaro que não! Me levantei e fui pro banheiro com a minha necessáire de maquiagem a fim de glamourizar um pouquinho a minha pessoa que trajava uma zequicí camisola verde-hospital com uma fenda traseira deixando a bunda à mostra, e como acessório, um suporte para soro devidamente ligado à veia no braço esquerdo. Eu tava na merda mas ia parir de rímel, blush e gloss.

... enquanto isso, no ap do ervilho...

Pronto, fudeu! Descobriram que o vazamento vem daqui e vão me despejar.

A fase expulsiva

Depois de 12 horas eu não tava mais achando graça nenhuma em sentir dor. Me serviram um café da tarde depois de muita insistência. Enquanto eu devorava vorazmente as torradinhas do hospital, vi o Big roubar um saquinho de bolacha e nós quase tivemos uma DR (Fica a Dica: Parir da fome! Providencie um lanchinho clandestino ou contente-se com a comida de hospital). Fui (finalmente) pra sala de parto e foi lá que o bixo pegou. Entrei na banheira pra "dar uma relaxada" (juro, a hora que a enfermeira me falou pra relaxar eu quase levei pro lado pessoal e parti pra agressão física. Quem relaxa com 5cm de dilatação?), tive que fazer pose e sorrir pro Big tirar fotos. Isso é que é amor. Vocês vão me perguntar se dói muito, sim dói, e se não fosse o anestesista eu ia ter subornado o time de enfermeiras pra me fazerem uma cesariana, mãsssss, Deus abençoe o Sr. Peridural, inventor da anestesia que me proporcionou a sensação mais esquisita da minha vida: fazer força sem sentir músculo nenhum da cintura pra baixo.
Fiz muita força, não dá pra explicar o quanto, mas cada célula do meu corpo existia pra isso: fazer meu filho nascer!

... enquanto isso, no ap do ervilho...

Opa! Chegou o rápa! Tão me botando pra fora! Meeedoooo, quero minha mãe...

O Nascimento

A obstetra me avisou, era a última oportunidade que eu tinha de fazer força, se o Theo não nascesse ia ter que fazer uma cesárea. Faz me rir! 14 horas depois e ia ter que fazer uma cesárea??? Respirei fundo e senti, o Theo ia nascer. Big chorava, eu ria, gargalhava. O Theo não chorou assim que saiu, foram os 5 segundos mais longos da minha vida, depois de ser atendido pela pediatra eu ouvi meu filho chorar pela primeira vez, e soube que minha vida tinha mudado pra sempre... Meu pai ligava pro Big de 2 em 2 minutos, ameaçando invadir o centro obstétrico pra tirar sastifação com a médica, e Litle Big já quase chorava de nervoso no saguão do hospital.

... enquanto isso, ervilho pensa...

Gente, que que é isso? Cadê minha água quentinha? Tá frio pra caramba aqui fora, minha cabeça dói. Me enrolaram num pano esquisito e meteram uma toquinha de gnomo na minha cabeça! Cacete, fui preso e estou sendo torturado, só pode ser, enfiaram um tubo na minha garganta! Se eu pego essa enfermeira desapercebida... Tão me levando pra outro lugar... Opa! Eu conheço essa voz... Mas num to enxergando nada, que cheirinho bom! To começando a gostar... Peraí, me tiraram do colo gostoso, tão me levando pra outro lugar, quanta luz... Opa! Tão pingando um negócio no meu olho! Ahhhhhhhh ardeu! To tentando entender o que eu fiz pra merecer tudo isso. Quero voltar pro meu ap.

Chegando no quarto da maternidade

Quando o Theo nasceu levaram ele pro meu colo só um pouquinho e já tiveram que colocar ele no oxigênio. Se eu cansei nessas 14 horas, tendo conciência de tudo que acontecia, calcule o Ervilho que nem sabia o que se passava! Estava só o pó, tadinho. Depois pingaram o nitrato de prata no olinho dele, arde pra caramba mas todo bebê que nasce recebe o colírio, pra evitar infecções. Ele foi ficar em observação no berçário central e eu fui pro quarto. Queria levantar mas fui proibida pela enfermeira. Queria ver o Theo de novo, mas ele estava em observação. Queria dormir mas não conseguia pregar o olho! Big deitou no sofá e não parava de repetir que estava impressionado com a minha força na hora de parir. Eu também estava. As 4 da manhã o Theo chegou, com a cabecinha pontuda e morrendo de fome. Sentei na cama exausta e amamentei pela primeira vez o meu filho. Agora eu sei porque tenho tanto peito, pra ser restaurante de Ervilho, com muito orgulho.

...enquanto isso, no berçário central...

To enxergando nada, que covardia! Aposto que é pra eu não reconhecer meus torturadores. E agora, que que eu faço? Choro né! Perai, tem mais gente aqui chorando... Drepois de muito insistir consegui trocar uma idéia com a Joana, que está no berço do meu lado esquerdo, também não enxerga mais porra nenhuma e tem certeza que fomos abduzidos por ovnis, já que ela diz que um laser rasgou a parede do ap dela. Do meu lado direito estão Hélio e Heitor que estavam dividindo uma kit-net, também estão cegos e acham que tudo isso é uma conspiração dos EUA contra os bebês da América Latina. Pelo jeito ninguém sabe ao certo o que está acontecendo, mas ninguém tá gostando nada disso!
Depois de horas de Teoria da Conspiração com meus mais novos Brothers de berçário, chegou uma enfermeira (na verdade um ET segundo a Joana, e uma agente da CIA segundo Hélio e Heitor) me embrulhou numa coberta e me levou pro colinho gostoso. Senti o melhor cheiro do mundo e de repente, uma voz gostosa me perguntou se eu estava com fome e pá! Comecei a sugar! Agora sim! To no céu! Morri e fui pro céu... Que gostooosoooo mãe!

Indo pra casa

Depois de 3 dias de maternidade, tivemos alta. Colocamos o Theo na cadeirinha devidamente trajado numa roupinha fofa que tinha até rabinho. Assim que o carro andou ele dormiu. Mal chegamos em casa já nos preparamos pra leva-lo pra tomar vacina e eu nunca achei que uma agulha minúscula daquela fosse me causar tanto terror! Na medida que o enfermeiro enfiava devagarinho a agulha no Theo, as lágrimas rolavam sem que eu tivesse controle de mim! Ele chorou sentido, e a cada suspiro dele meu coração ficava mais pequenininho e tudo o que eu queria era tomar aquelas vacinas no lugar dele, pra que a dor viesse toda pra mim.

... enquanto isso, Ervilho diz...

Tava tudo tão bom, depois de momentos de terror achando que tinha sido abduzido ou torturado pelos yankes, eu e a turma do berçario do 1o andar descobrimos que na verdade a gente tinha nascido! E nascer é um negócio assim, meio aterrorizante mesmo, por isso que as nossas mãe nos dão de mamar, pra compensar todo o resto. Acho que agora tudo vai melhorar pra mim. Já me despejaram do meu ap, pingaram ácido no meu olho, me fizeram passar frio e fome, só que agora eu tenho a minha supermegacheirosaeapetitosa mamãe, e o meu grandefortecheirosocorajoso papai! ninguém mais vai tirar o cirme de creme! Rá! To indo pra nossa casa e a palhaçada acabou pro meu lado! Me despedi da galera do berçário e fui pra casa pensando: Até que tem uma lógica todo mundo cantar Parabéns pra você no dia do seu nascimento. Parabéns pra mim!!! Sou muito fodástico! Sobrevivi ao meu nascimento e agora é só correr pro abraço!

Ps: Depois desse rompante de otimismo, Theo foi surpreendido mais uma vez quando adentrou a sala de vacinação do posto de saúde e foi picado no braço e na coxa! Tinha sido traído, pois quem o segurou pra que o torturador o furasse foi sua própria supermegacheirosaeapetitosa mamãe! Enquanto seu grandefortecheirosocorajoso papai assistia tudo com lágrimas nos olhos.

E é por isso que os bebês não se lembram do seu próprio nascimento, pra não ter raiva do pai e da mãe pro resto da vida!

Ah, e pra que a gente não ter memória de fotos como a que ilustra esse post! 1o banho do Theo, ainda na maternidade, com direito a muita careta! Apresento a vocês o recém-nascido mais pop da blogsfera (e mais lindo também! Sem a mínima cara de joelho hahahahahah)

20 comentários:

Chris disse...

Putz!!!!Como vc me fez rir...bem,vc e o Ervilho!!!hauahauahauahauahauahaua!!!Não me pergunta que eu nem sei como descobri vcs,mas eu to felizaçaaaaaaaaaaaaaaaaaaa com essa façanha!!!
To gravida de 23 semanas e conhecer vcs fez minha filha pular horroooooooooooores aki dentro!!!
Agora,a gente vai xeretar vc e Ervilho todos os dias!!!!
OBS.: O Theo é lindo!
Chris.

Ivana disse...

Que maravilha de relato!!! "Via" tudo como se eu estivesse assistindo a um filme: drama, comédia, suspense, tudo junto!
Parabéns pelo filhote, ou melhor, Ervilho totoso Théo! Que experiência fantástica que deve ser essa de parir (apesar dos pesares heheh). Ah, e que bom que voltastes!
Fico poraqui aguardando as novas peripécias do Ervilho e sua Big Family!
Beijos!

Fernanda disse...

oie...
adorei o relato!!!!
Parabéns pra vc... seu filho é lindão e fortão... e vc me pareceu uma mega mãe....
cuide-se
beijos

disse...

Parabéns pelo filhote. é uma sensação deliciosa. Eu tb tive parto normal, porém sem direito a anestesia pq minha filha nasceu em hospital publico porémmeu trabalho de parto só durou 5 horas. Perguntar se dói? SIM, se não fosse pra trazer à vida, diria que é a dor da morte rs.
Beijos imensos e saúde pro lindo bebê.

GaB. disse...

Ai que felicidade que eu senti com esse relato, teu e do Ervilho. *--*
Tudo de bom pra voces. De coração.
Beeeijos

Pucci disse...

Lindo ele!!! Parabens Mamãe!!

Claudinha disse...

Amei o relato, quase morri rindo, vc consegue colocar humor em absolutamente tudo! E ainda me empolguei e me encoragei a fazer parto normal quando tiver um filho...parebéns pelo fofo Theo!

Sol! disse...

Vê, sem anestesia??? Não sou assim tão elevada espiritualmente hehehehe Que coragem mulher!!!

Claudinha, que bom!!! Já valeu o post a sua conversão ao parto normal hehehehe

Gente, o Theo é lindo até fazendo careta né? O Big falou que quando ele crescer e descobrir que eu coloquei essa foto no blog vai dar briga...

Má Fonseca disse...

Mamãe,
parabens pelo Theo!!
que ele traga mtas felicidades pra vcs q tenha mta saúde e mtas coisas boas...

ele é lindo!!

mayara. disse...

Ownnnn
Adorei o post! Ervilho.. só vc mesmo!
Me deu até vontade de ter um ervilho pra chamar de meu! hahaha

Beijos e muitas felicidades pra tds vcs!!!

Surds disse...

O Ervilho é um bebê extremamente inteligente HAHA.
Adorei o post, e o Theo é uma graça;

parabéns

Alex&Elisa disse...

Chorei de emoção lendo!!!

Gente, morro de inveja do ervilho...porque ele tem uma mãe que vai fazer dele uma vida cheia de magia e fantasia!

Beijos pra ti e saúde pro ervilho!

Alex

Pami Burtuli disse...

Chorei lendo seu post *-* Venho acompanhando seu blog há muuuuito tempo, desde beem antes do Ervilho aparecer HAHA e resolvi postar pra te dar os parabéns de nooovo, ele é lindo e não tem cara de joelho mesmo.

Saúde pra vocês
:*

Anna Oh! disse...

hauahauahauahauhauahau, cara, vc é a mãe mais bem humorada da blogosfera! A história toda muuuuito engraçada, e poxa, o Theo-Ervilho é fofíssimoooooooooo!

Besos, guria!

Sâmia disse...

Sol, mulher, que coisa mais linda! Chorei um cadinho aqui lendo isso (confesso que hoje já chorei até vendo um vídeo de casamento. acontece que eu não fazia a mínima idéia sobre quem eram os noivos...).
Parabéns, parabéns, parabéns!
Muita saúde pro Theo.
Ai, tô emocionada...
Beijos

Ana disse...

Oi!
Nossa! Muito fofo seu filho!
Parabéns!
Amei seu post, ri muito!
Principalmente com as falas do Theo!
Muita saúde, felicidade pra vocês!
Agora, eu entendi pq não lembramos da hora do parto!
=]
Muito bom!
Parabéns!
Tudo de bom pra vocês!
beijoos.

Alice ainda mora aqui disse...

Caraca, Sopl, morri de rir pra variar. Ervilho é um popstar!!!! E como tem o dom da retórica esse garoto. Que vcs sejam imensamente felizes e abençoados. Sei que tempo pra mãe de primeira viagem é uma lembrança longínqua. Mas não se acanhe em aparecer. E traga Ervilho pra opinar. Já vi que ele entende das coisas.

besos

Priscila disse...

Gente que lindo! Vc n me conhece mas sempre venho aqui te visitar... e tava acompanhando tudinho sobre a vinda do Theo.. mas tem muito tempo q n vinha aqui.. e agora q vim, ele nasceu =).

Que papai do céu ilumine muito sua familia e essa coisinha linda que acabou de chegar ao mundo.

Sejam felizes =)

irmão disse...

HAHAHAHAHAH adorei seu blog, ri bastantão com o ervilho!

vou te seguir :D


valeeo e parabéns

Diane Lorde disse...

Meu Daniel Kenji nasceu dia 15.out. e foi também uma experiência única. Parabéns e muita Saúde à toda a família!