quarta-feira, 27 de junho de 2012

A maternidade nao eh para os fracos!


"Personagem Favorito da Turma da Mõnica. Alou maurício de Souza, faz aí uma versão feminina do Louco, é só colocar ela com um filho de 2 anos e meio e um enteado de 10. Ah e sem tempo pra depilação OK? Grata!"

Oi Minha gente bonita e que faz! Eu to sumida (again) mas vamos lá que tem assunto pra caramba por aqui!

Vamos ao up date: As ferias de julho estao chegando (oi! Isso significa que eu vou ter que pagar um acrescimo de 40% na escolinha
, eu estou totalmente viciada na novela das sete ("Amadinhas") e o Theo e o Lucca estão tentando me enlouquecer aos poucos.


Opa, enlouquecer? Como assim? Pensarão vocês, meus caros leitores. “Coitada, já é louca e tá botando a culpa nas criança tudo!”
Não, não é isso gente, é parte de um plano maligno das forças de oposição (leia-se, mulheres magras, sem filhos, com cabelos sedosos e não-vomitados que sambam na minha cara de fio-dental). Elas querem me derrubar! Porque é muito mais fácil ser mulher sem-filhos do que mulher com-filhos.

Mulher com filho muda até de nome né, vira mãe minha gente!

E daí você acha que vai ser mãe, sua vida vai cheirar a talco Johnson; a trilha sonora vai ser Palavra Cantada perguntando o que que tem na sopa do neném (sopa essa que nem foi você que fez, porque você tem uma cozinheira/nutricionista que passa horas a fio descascando mandioquinhas); seus dias serão um caminhar sobre nuvens macias e, apesar de todo o trabalho que você, pessoa linda e consciente que é, sabe que vai ter, tudo valerá a pena quando seu filho/a dedicar o diploma de física quântica para quem? quem? Quem? A mãe! Essa mulher que é uma versão melhorada e corporativa da Luiza Brunet e que sempre esteve ao lado dele! E aí então tudo vai ter valido a pena...

Deixa eu te avisar antes que você se iluda amiga: ISSO NÃO VAI ACONTECER!

A sua vida vai cheirar a um misto de pescoço azedo com cocô/xixi e muito leite; a trilha sonora vai ser ACDC berrando “I´m on a highway to hell” com um misto de choro de birra e uma voz muito insistente perguntando: “Oooohh manhê onde está o meu _________?”  (preencha aqui com TUDO  o que uma pessoa pode perder na vida); seus dias vão ser um caminhar desviando de carrinhos e videogames espalhados a esmo pelo chão e, apesar de todo o trabalho que você, pessoa descabelada e ensandecida que é, teve e NINGUÉM te avisou, você ainda vai ter que assistir seu filho/filha dedicando o diploma da faculdade para quem? Quem? Quem? Valeska (ou algum outro nome estapafúrdio). Porque né, a Valeska é a namorada do seu filho e, apesar de você ter se esfolado toda durante anos, a Valeska, que conhece ele a menos de 3 meses, merece muito mais um diploma de Física Quântica do que você! (Pausa pra eu me jogar de cabeça e arrancar os pelinhos dos meus cílios lentamente – crianças, não façam isso em casa).

Daí que eu to louca assim porque, meudeusdocéupqp, eu tenho que, TODO O SANTO DIA, lutar jiu jistu com o Theo pra colocar o uniforme da escola nele e ARRASTÁ-LO por todo o hall do elevador. Quando eu consigo, enfim, entrar com ele no carro ele chora e tosse tanto que VOMITA em cima de mim. FIM.
Corta a cena pra cara do meu marido tentando limpar O CARRO, eu tentando limpar O FILHO e o filho correndo VOMITADO pelo estacionamento do Prédio. Corta a cena novamente para a cara dos vizinhos que, estarrecidos, indagam-se: e a Mãe? Quem vai limpar a Mãe?

Então eu vou trabalhar, depois de toda essa catástrofe escatológica matinal e depois de demorar mais 40 minutos pra escolher com que roupa eu ia (quem demora pra escolher a roupa do trabalho põe o dedo aqui, que já vai fechar!). Tenho um dia de muito trabalho, muita reunião, nenhum almoço (aula de Espanhol na hora do almoço é tendência tá gente) e chego em casa para o descanso das justas... Ah tá! Pobre de mim. A noite é hora de outra catástrofe.

 A catástrofe da lição de casa.

Tudo começa com a seguinte cena: Eu chego e pergunto se o Lucca teve lição pra casa. Ele responde que não. Eu pego a agenda e vejo que não só teve lição como tem também uma pesquisa pra fazer. Boto ele pra fazer a lição na escrivaninha do quarto. Depois de 5 minutos vejo que ele ligou a TV. Desligo a TV. Dou bronca e depois de 30 segundos ele vem me dizer que está com uma dificuldade. Olho a apostila e percebo que ele nem começou a fazer os exercícios. Explico tudo. 45 minutos depois ele me chama dizendo que terminou. Vou corrigir e ele respondeu a pergunta 1 na 3 e a 3 na 1. Mostro que está errado. Ele chora e diz que está cansado. Pergunta aos universitários: EU TAMBÉM POSSO CHORAR E FALAR QUE EU ESTOU CANSADA? Hein? Pode isso Arnaldo? Ou a Regra é clara e, mãe que é mãe só chora de felicidade quando filho passa no vestibular ou de orgulho nas festinhas da escola?

Alguém sabe COMO LIDAR? Como acabar com os escândalos matinais e o show da lição? Alguém já passou por isso e tem um conselho sábio? Alguém tem um ombro amigo? Ao alguém quer me dar um abraço? Moro em sao Paulo, proximo ao estadio do Morumbi. GRATA.

Mas eu to bem, to ótima, acho que tudo isso é só uma fase e logo logo o Lucca vai estar levando a Valeska pra dormir na minha casa e vai ser a vez do Theo não querer fazer a lição. Pensando bem é melhor não pensar no futuro! Afinal de contas ser mãe é viver intensamente, cada dia, cada momento e lembrar-se sempre que, em casos de vômito e lição de casa não vale pedir ajuda pra se limpar nem desistir, afinal de contas, a Regra é clara: a Maternidade não é para os fracos.

19 comentários:

Tatei e Nana disse...

Que saudade dos seus posts!!!
Adorei esse!!! Ri muito!
Infelizmente tudo o que tenho pra ajudar é um ombro amigo virtual... Os meus filhos ainda estão pequenos pra lição de casa e ainda estão adorando a novidade de ir pra escola... Hehe... Mas eu sei que essa boa fase tb vai passar! ;)
bjs

Sol! disse...

Gata, torço pra eles continuarem amando a escola hehehehe bjo

Fá, Mãe da Ana Luiza e do Gustavo! disse...

Doida, que bom que vc voltou! Estava com saudades, carente, quase contratando um detetive. Mas daí, lembrei que vc tem dois pequenos por aí tb e entendi a sumida!

Depois eu volto pra comentar aqui, era só pra te dar um OI! hahahahaha

Beijokas

Sol! disse...

AI ASSIM ME SINTO CULPADA (novidade meh hehehe mae culpada eh pleonasmo minha gente)

Fe Piovezani disse...

Menina, me vi ali, naquela parte onde vc diz que depois de tanto sufoco pra colocar o uniforme e enfiar o bichinho no carro, o choro é tanto que vumitatudinho!!!!! Nossa!!! Esse é seu filho ou é minha filha? Será que estão se falando e combinando tuduigualzinho? E você me deu medo quando fala sobre a lição de casa. Sim, porque aqui ainda não chegamos nisso, mas já tô com medo!!! Mas...mas...não somos fracas, né? Podemos arriar, gritar, chorar, mas no dia seguinte!!! Estaremos de pé! U-huuu!! beijos
Mãe da Lulú

Sol! disse...

Fe, soh te digo uma coisa A TECNICA DE VOMITAR NA MAE PARA PROCRASTINAR A ESCOLA EH MILENAR

bjo gata

Ivna Pinna disse...

hahahaha
Vai um ombro amigo direto de Fortaleza pra ti! Aqui ainda não chegamos nessa fase dramática da lição, mas a luta na hora de vestir a roupa, tamo junta! (aqui estamos naquela fase destrambelhada, que a criança quer escolher a roupinha que vai usar, tipo: vamos num casamento e a criatura quer pq quer ir com a blusa do pijama e o shorts da escola, mereço??? hahaha)

Beijão

p.s.: amadinha tbm tô viciada!!!

Dani Rabelo disse...

Que gostoso ler teu post de novo!!!

A correria é master, eu sei bem... tem dias que chego em casa, brinco com a filhota, tomo banho, dou banho nela, ponho para dormir e vou dormir na sequencia (pai fica pra próxima). E tem dias que eu corro, vou tentar fazer um exercício físico, vou tentar ser gente de novo (mas esses dias são bem mais raros).

Beijos, volte sempre! =)

Sol! disse...

Aí Ivna! AMO CHAYENE! Kkkk amiga, essa história de escolher roupa e mesmo castigo divino né! Mas espera a lição pra vc ver (fazendo a terrorista)!

Dani, só te digo o seguinte: ACADEMIA, eu pago, mas não vou!

Syl - Minha Casinha Feliz disse...

Sinta-se abraçada. Me identifiquei demais. Os cenários mudam mas no fundo, todas as mães são loucas!

Syl
http://minhacasinhafeliz.blogspot.com.br/

Unknown disse...

Mãe de três! Uma linda de 9 anos que anda tendo dificuldades com A matemática. E aí vc senta, com todo o amor do mundo, e se dispõe muito a explicar aquilo de novo. De novo! 28 solicitações de tudo-o-que-se-possa-imaginar. Olhar vagueando soltinho pelo céu afora enquanto o lápis se pendura na boca. Concentra, filha! As vezes chegamos no momento frustração/choro melado. Muito amor e paciência depois, com sorte vc sobrevive até o dever de português. E as pesquisas???!!! E ainda está só no 4° ano. Meu espoleta de 3 anos tem proj de literatura toda sexta e colagens e desenhos ao longo da semana. Então tá, tá?! Segunda de manhã, correria louca, café, lanche , uniformes, e vc ali convencendo seu filhote cheiroso, penteado e ultra sonolento a fazer rapidinho um desenho ali, pelamordeDeus!!!!
E enquanto isso tudo acontece o de sete meses engatinha por tudo e sobe em tudo e, em pé, já faz o circuito dos sofás, com uma agilidade incrível. Ele tem sete meses!!! Juro que no meu tempo não era assim...
Tô morta!
Acho que vou fugir pra Fijji!

Liliane Arend disse...

Oi querida ...
JP também não queria trocar de roupa para ir a escola, conversei com a diretora e ela disse: manda ele de pijama! simples assim ... qdo eu disse pra ele que se ele não trocasse de roupa ele iria de pijama mesmo, pensou melhor e resolveu trocar (alow será que ele visualizou o mico que iria pagar ???)
outra coisa é tentar ver se ele está dormindo bem a noite, JP tem terror noturno e estava acordando muito cansado por isso não queria ir pra aula - solução, coloco o moleque pra dormir mais cedo (as vezes funciona outras não e assim vamos vivendo um dia de cada vez)
puxa, se eu ainda morasse em sampa eu iria correndo te dar um abraço e segurar sua mão ;)
beijocas
Liliane
londrescomfilhos.blogspot.com

Fá, Mãe da Ana Luiza e do Gustavo! disse...

Voltei!

Cara, sinta-se abraçada. Em casa rola um estresse pra trocar de roupa, trocar a fralda, entrar no banho, sair do banho, enfim, rola um estresse básico pra quase tudo. O estressadinho da vez é o Gu, confesso que fiquei meio perdida dia desses... juro.

Ana Luiza tá numa fase de desafios, carinha de esnobe e respostinhas prontas. Vou me juntar a vc e me jogar de cabeça!

Mas eu tenho fé que tudo isso é fase e vai passar... e, vai melhorar!

Beijos e força na peruca!

Regiane disse...

Menina, que saudades dos seus posts, me vi em muita situacoes e chorei de rir (porque mãe tambem é rir de voce mesma vomutada chegando no servico). Ainda nao cheguei na fase da escola, mas estou na fase de teste de limites e de quem manda mais... Se quiser um ombro amigo, estamos aqui. Moro no Abc, fica facil. Beijocas

Bruna Araújo disse...

Adorei o blog, muito lindo, amei tudo. Parabéns mesmo, vou sempre estar aqui (:

ontendency.blogspot.com

Avulsilidades disse...

É... ninguém disse que seria fácil, mas também não precisava ser assim tão complicado né?! Mas a boa notícia é que uma hora tudo passa ;)

Bjos e sinta-se abraçada ;)

Renata disse...

Eu engasguei aqui de tanto rir do seu post.
Vc é muito engraçada! A Cecília dá umas crises dessas quando não quer alguma coisa. Eu também posso sentar e babar de tanto chorar? Não neh?! Pq mãe que é mãe, não chora! shuahsuahsa...
BJs

Diane Lorde disse...

Jura que você mora perto do estádio do Morumbi?
Eu também? Será que somos vizinhas?
Sou mãe de um japakid memino acho que da mesma idade do Théo e também tenho passado poucas e boas na hora de vesti-lo para a creche, juro, cada dia invento uma história nova, agora, fazê-lo colocar a blusa de frio mesmo numa manhã cujo termômetro mostra 11 graus, posso esquecer, sempre ouço um sonoro "mãe, não tô com frio"...rs
Mas outro dia por um motivo que já nem lembro qual eu chorei, não na frente da ilustre criança mas chorei, entreguei-o para o pai com a célebre frase "cuide que o filho também é seu" e fui dormir até passar a raiva momentânea... Ó ceus, ó vida..rsrs

Myriam Scotti disse...

Conheci seu blog no MMQD! Ri alto desse post! Me vi em muitas situações!! Adorei!!