quarta-feira, 16 de junho de 2010

Amanhã é 26


Quando eu nasci eu entortei o bico da cegonha, que peidou o caminho inteiro carregando um bebê de 4,5kg. Dizem que a cegonha Velma, que me carregou, pediu demissão no dia do ocorrido e até hoje busca seus direitos junto ao sindicato das cegonhas com LER. No dia que eu cheguei meu pai comprou o Estadão e guardou. Uns 20 anos depois eu achei aquele jornal amarelado, com notícias de um país saído da ditadura, onde se comprava em cruzeiro, cruzado, cruzado novo, sei lá!
Eu fiquei na escolinha, porque minha mãe já era Mothern e trabalhava fora, e o Thiago Brito, meu coleguinha, bateu a porta no meu dedo indicador direito quando eu tinha 3 anos. Minha unha nunca cresce nesse dedo que é o terror das manicures.
Não fui uma criança sozinha, porque tive primeiro um irmão, cujo passatempo predileto era cortar os cabelos das minhas Barbies com tesoura de papel, e na falta das bonecas o meu próprio cabelo servia; e depois uma irmã, que adorava me ver me maquiando e sempre quis ser como eu (tadinha hehehe).
 Eu tive um cachorro que chamava Feliz e que eu achei na rua. A gente ia pra escola na Brasília verde da minha mãe e o Feliz ia correndo atrás.Era quase certo que a brasília ia quebrar uma vez na semana, aí o Garcia vinha e levava a gente pra escola. O Garcia era mecânico e grande defensor dos animais, por isso dava também uma carona pro Feliz voltar pra casa. Eu apanhei da Talita.
Fiz muita roupinha de boneca, li Monteiro Lobato e descobri que eu queria ser escritora!
Fui a adolescente de 13 anos mais feia do mundo! Quis ser bailarina, jornalista, relações públicas, professora. Acabei advogada - mas continuei escritora.
Estagiei em uma cadeia feminina, vi muito sofrimento e percebi que a gente só muda o mundo quando a gente muda.
Voltei pra São Paulo e me apaixonei pelo meu chefe! Meses a fio de paixão platônica, e acabei conquistando o coração do escorpiano. Sabe quando a gente quer ser muito fêmea, e diz que não acredita em príncipe encantado, alma gêmea e tampa da panela? Pois é, caí do cavalo (branco)!
Conquistei Little Big, fui namorada do papai, sonhei em casar pela primeira vez e fui pedida em casamento.
Então tudo o que já tinha acontecido foi fichinha perto do grande acontecimento! Eu era mãe!Durante 9 meses eu tive dentro de mim uma revolução, que quando nasceu me mostrou que nada foi por acaso, que durante todos esses anos eu caminhei na direção dele, daqueles olinhos que viam o mundo pela primeira vez mas que já eram tão sábios!
Eu amamentei, troquei fralda, dei banho, brinquei e brinquei e brinquei... Voltei a trabalhar e me senti culpada, chorei de saudade e quis desistir. Eu já era mãezíssima, daquelas que fazem bolo de cenoura e pedem pra levar um casaquinho.
E assim se foram 26 em 10 parágrafos.

11 comentários:

Mayara disse...

se eu falar que eu fiquei com os olhos cheios d'agua você acredita? lindo! =´)

muitos anos de vida pra você!

Anônimo disse...

Incrível como a conheço melhor através desse trabalho maravilhoso que vc faz aqui...seu blog nos permite acompanhar não só suas histórias (hilárias muitas vezes), mas principalmente seu crescimento pessoal, mulher, advogada, mãe! Me lembro sempre com muito carinho do primeiro dia de CJS e a dinâmica de acolhimento e vc dizendo: todo mundo me conhece por Sol e depois a justificativa de que qd vc chega tudo se ilumina (mais ou menos isso)...sim, é verdade, faz jus! Eu a admiro muito! Mesmo longe estou sempre aqui, rindo, me divertindo, me emocionando...obrigada pela gratuidade das suas palavras que traduzem o dom da ótima escritora que é! Parabéns querida, sorte e sucesso sempre! Que Deus os abençõe! Ah, o Théo é lindo! Beijocas.
Jac.

Thami Marangoni; disse...

AMO o seu blog, sério. Não passa uma postagem sem eu ver, ler tudinho, te conhecer. É incrpivel o que você faz o que, como envolve as pessoas nas suas hitórias, seus contos, é incrpivel como escreve bem.
Parabéns Sol, de verdade.

Adriane disse...

Muito bacana esse jeito de ver a vida...esse depoimento esta divino..
Alias acho seu blog inteiro bem legal!!
Feliz Aniversario!
Adri
www.myrelentlessmind.blogspot.com

piscardeolhos disse...

lindo, lindo.
virei fã, vc sabe.
li o blog inteiro.
só peço mais detalhes da personalidade do escorpiano, já que meu filho veio ao mundo em 31 de outubro (e eu preciso saber o que me espera?)
feliz aniversário...e que venham os bolos de cenoura!

Sâmia disse...

Parabeeeeeens!
Beijos
PS: eu me lembro do post sobre a Talita! hahahaha

Mãe da Ana Luiza disse...

Ai, que meu chefe me mata se descobrir que fiquei quase a tarde toda lendo seu blog! A-DO-REI!

Parabéns pelo filhote, pelo aniversário, pela vida! E pelo blog tb!!!

E torça pro meu chefe não me matar... se ele me matar não posso mais vir aqui pentelhar vc! hahahahaha

Beijos,

Juliana Contezini disse...

Que delícia seu blog !!! Virei fã.
Parabéns pela data !!!

Pedro Vitor disse...

Hehehe... cortar os cabelos das barbies era mt bom!!... do Feliz eu não lembro... mas da brasilia da mãe quebrando no meio da Av Rio Branco não sai da minha memória..!
Beijoss Má!!! você é linda!!! Simplesmente a melhor irmã mais velha que eu poderia ter, e que me fez perceber que ficar pra titio nem é tão ruim assim!!!
Beijos pra vc e pro meu sobrinho lindo!!!

Bell Bastos disse...

Sol! Que saudade que eu estava do seu blog!

Só de pensar que eu tive a sorte de acompanhar "em tempo real" alguns desses fatos, como a sua gravidez do Theo e outras coisas, fico muito feliz, de saber que você escolheu compartilhar esses momentos tão importantes aqui, no seu blog, que eu companho há algum tempo.

Enfim, obrigada por escrever de uma maneira tão incrível. Sou uma grande admiradora do seu blog, da sua escrita e da sua maneira de levar a vida (além de ser uma grande admiradora sua, claro!).

Beijos,
Bell.

Mutante disse...

feliz aniversário! o resumo dos 26 anos ficou ótimo, fofíssimo!